Publicado em Deixe um comentário

Alergia à Proteína do Leite – APLV

Texto de Cristiane Silveira – Nutricionista

Olá! O assunto hoje é Alergia à proteína do Leite de vaca (APLV). Meu filho Victor teve e foi difícil o diagnóstico (apenas a mãe nutri suspeitava) até achar uma Gastro Pediatra que fez o diagnóstico e tratamento correto. Ainda acompanho muitos casos na demora do diagnóstico correto.

O que é APLV (Alergia à Proteína do Leite de Vaca) é uma reação do sistema imunológico às proteínas do leite, principalmente às proteínas do coalho (caseína) e às proteínas do soro (alfa-lactoalbumina e beta-lactoglobulina).

– APLV trata-se de uma enfermidade temporária que apresenta cura até o terceiro ano de vida aproximadamente. (20% até o primeiro ano de vida).

No caso da APLV, os sintomas podem ser notados logo após ou dias depois da ingestão do leite de vaca ou derivados de forma persistente ou repetitiva. Os sintomas mais comuns são digestivos (vômitos, cólicas, diarreia, dores abdominais, refluxo etc.), cutâneos (dermatite atópica moderada a grave, urticária, etc.), respiratórios (asma, chiado no peito, rinite), baixo ganho de peso e crescimento, eventual aparecimento de sangue nas fezes e, em casos mais extremos e raros, reação anafilática.

Na maioria dos casos, os sintomas da APLV aparecem quando a criança começa a consumir leite de vaca e derivados, mas há também a possibilidade da alergia surgir mesmo em bebês nutridos exclusivamente de leite materno, por conta da alimentação da mãe. Nessas situações é recomendado que a mãe evite o consumo desses alimentos.

Os sintomas do meu filho desapareceram com 4 anos após um longo percurso de tratamento certinho e total exclusão dos alimentos com proteína do leite. Não é fácil, mas sim é possível.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *