Publicado em Deixe um comentário

Meu filho tem APLV. E agora????

 

Em primeiro lugar entenda que a alergia alimentar é considerada hoje um problema muito comum. São inúmeras as redes sociais que abordam o tema e certamente você conhecerá outras crianças com problemas semelhantes. Mas não existem dois casos iguais, cada criança tem uma sensibilidade e, portanto, uma reação diferente.

Na maioria das vezes a alergia não é grave e melhora com o tempo.

Com informação adequada e um bom apoio profissional em geral não há necessidade de inúmeros exames, “agulhas”, “injeções” ou medicamentos de uso contínuo. O tratamento é totalmente nutricional. E trata-se de uma nutrição muito saudável que certamente vai repercutir positivamente no futuro da criança. Com a abordagem correta não há sofrimento para a criança.

Claro que a grande expectativa é que tenhamos um filho perfeito, sem defeitos, com visão normal, inteligente, sem manchinhas, sem alergia…

A tensão causada pela percepção de que o filho não está bem, a culpa e a frustração dos pais é que são os maiores obstáculos para a melhora da criança. A informação e aceitação são nossos maiores aliados.

A seguir, resumimos os passos mais importantes para os pais se orientarem e para que tudo dê certo com seus bebês.

Passo a passo da APLV
1- Principal: procure um bom pediatra ou gastroenterologista pediátrico que seja capaz de acompanhar, apoiar e orientar sobre a APLV. Seu filho merece uma consulta bem feita, com tempo adequado e merece ter um pediatra disponível e atencioso. Deste acompanhamento deve surgir um vínculo que vai desde o diagnóstico até a melhora completa.

2- Conheça a APLV através de fontes de informação seguras. Quanto mais informação correta maior a segurança.

3- Conheça os alimentos e os rótulos dos produtos que precisam ser retirados da dieta.

4- Conheça os cuidados especiais no modo de preparo, os cuidados com os utensílios, cosméticos e medicamentos.

5- Elabore um cardápio positivo, com as coisas que são permitidas.

6- Não se afaste das pessoas queridas, informe-as.

Fonte: http://alergiaaleite.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *